Thermic entrega ovos de Páscoa

Todos os anos, a Thermic deixa a Páscoa dos seus colaboradores mais doce com a distribuição de ovos de chocolate. Neste ano, a entrega  foi feita na tarde do dia 17 nas duas unidade da empresa.

IMG_5844

A maior do Brasil

Durante dez dias, a Thermic produziu e recuperou a maior camisa existente no Brasil. A peça de 100 polegadas pesa 27 toneladas viajou um dia da Usina Cocal, em Narandiba, até Pederneiras.  O peso da peça é equivalente a quase quatro caminhões pequenos

Imagem 3Imagem 2

Investimento

CMN aprova R$ 5 bilhões para financiamento no setor de etanol

28/03/14 - O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira as regras para financiamento da estocagem de etanol e renovação e implantação de canaviais. A estocagem deve receber R$ 2 bilhões e a renovação, R$ 3 bilhões, sendo R$ 300 milhões para produtores rurais e R$ 2,7 bilhões para usinas.

O período de contratação do crédito para armazenagem será de 1º de maio até 30 de novembro deste ano, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e alguns Estados do Nordeste. Os encargos cobrados serão a TJLP mais 2,7 pontos percentuais ao ano.

O volume de recursos do PRORenova-Rural serão de R$ 300 milhões e o PRORenova-Industrial, de R$ 2,7 bilhões. Os encargos financeiros serão compostos pela TJLP acrescida de 2,7 pontos percentuais ao ano e terão como itens financiáveis, gastos e tratos culturais associados ao plantio de cana-de-açúcar. O prazo para reembolso será de até 72 meses, já incluída a carência de 18 meses. O PRORenova pode ser contratado até 31 de março de 2015.

Biocombustível deve crescer

18/03/2014 – A Agência Internacional de Energia (IEA) projetou que a produção de biocombustíveis no Brasil deve crescer mais de 200%, para 4,1 milhões de barris (65 bilhões de litros) até 2035. Segundo dados da agência, apresentados pelo chefe do departamento de indústria e mercado de petróleo da IEA, Antoine Halff, em evento de biocombustíveis em São Paulo, o uso de etanol no transporte subirá dos atuais 3% para 8% nesse período.

De acordo com Halff, as previsões para o Brasil nos próximos 20 anos são otimistas. Ele estima que além de quase quadruplicar a geração de energias renováveis, o país responderá por 40% da exportação mundial de biocombustíveis.

Segundo ele, a produção de gás natural irá quintuplicar e o país se tornará o sexto maior produtor de petróleo do mundo, com uma produção diária de mais de 6 milhões de barris por dia.
Fonte: Valor Online

Thermic chega aos 21 anos comprometida com a economia do Brasil

No dia 15 de março, a Thermic, sediada em Pederneiras, completa 21 anos com a maturidade de uma empresa de ponta no mercado sucroalcooleiro.  Sua fundação em 1993 por três engenheiros, Abílio Celso Salve, José Hermínio Canella e Virgilio Cesar Franceschi, foi inspirada na filosofia de fazer diferença no processo de fabricação e recuperação de peças e equipamentos para usinas de cana-de-açúcar. Hoje, com a qualidade dos serviços e a tecnologia do Robothermic, a empresa se destaca no mercado, atendendo clientes em todo o Brasil.

21 ANOS-01Fachada WEB

Sucroenergético cresce 185%

Nos últimos oito anos, o setor sucroenergético cresceu 50% no Brasil enquanto que no Centro-Oeste a evolução foi de 185%. O bom desempenho do segmento gera empregos sem competir com a pecuária e demais culturas da região e agrega para o desenvolvimento econômico e social. Os dados foram apresentados pelo presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de MS (Biosul), Roberto Hollanda, durante o lançamento do 2° Congresso do Setor Sucroenergético do Brasil Central – Canacentro, realizado na manhã desta quinta-feira (27), na Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul).

O evento, que ocorre entre os dias 19 e 21 de março, em Campo Grande, tem o objetivo de promover conhecimento, estreitar relacionamento e organizar o setor sucroenergértico na região Centro-Oeste do Brasil. Participaram da solenidade a diretoria da Federação, a secretária de Produção e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa, o presidente da Comissão de Bioenergia do Sistema Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes, e o diretor Corporativo da Federação das Indústrias de MS (Fiems), Jaime Verruck.

Com palestras, expositores e debates, o evento tem como tema principal as visões de futuro para o setor. O presidente da Famasul, Eduardo Riedel destacou a relevância de discussões sólidas e estudos elaborados, como o congresso para o desenvolvido não só do setor sucroenergético, mas do agronegócio. “O Canacentro é um evento calcado na ciência. Sem bases sólidas estamos fadados ao fracasso. Se ficarmos presos sobre conceitos ideológicos apenas perderemos grandes oportunidades e este evento proporciona a chance de debater e conhecer de maneira efetiva o setor”, pontuou.

Hollanda apresentou ainda detalhes sobre o panorama da produção sucroenergética no Centro-Oeste. “Atravessamos um momento delicado. Até 2020 o Brasil precisa de mais 90 unidades de usinas e a região, e Mato Grosso do Sul oferece condições ideais para novas instalações, mas ainda faltam investimentos “, declarou o presidente da Biosul.

A secretária de Produção e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa, disse que após dois anos sem procura por parte de empresários, a Secretaria está sendo procurada por indústrias sucroenergéticas sondando a possibilidade de instalação no Estado. “Em sete anos, passamos de 11 para 24 indústrias com produção expressiva no Estado. “O setor se instalou, o desenvolvimento aconteceu e mesmo o momento sendo delicado, há luz no fim do túnel, com usinas apresentando propostas de ampliação. O Canacentro apresenta novas possibilidades e ajuda a pensar e planejar e futuro desse importante segmento”, avaliou a secretária.

O presidente da Comissão de Bioenergia da Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes, relatou foi feito convite aos candidatos à presidência da República, para que participem do evento e conheçam as principais demandas e a relevância do setor. “Convidamos os presidenciáveis para que façam suas contribuições, conheçam as necessidades e perspectivas do segmento”, disse Novaes.

Sobre o evento

O 2° Canacentro acontece entre os dias 19 e 21 de março de 2014, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo. A iniciativa é realizada pela Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul) e a Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) em parceria com as federações de agricultura e pecuária de Goiás (Faeg), Mato Grosso (Famato) e Distrito Federal (Fape – DF), Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado do Mato Grosso e Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás.

Integram a programação de palestras Alexandre Mendonça de Barros, engenheiro agrônomo e doutor em Economia Aplicada da USP; Marcos Favas Neves, professor de Estratégia e Planejamento da UPS; Alexandre Enrico Figliolino, diretor da Associação Brasileira do Agronegócio, e Plínio Nastari, presidente da Dastagro – consultoria em açúcar e álcool. Os convidados abordarão temas relacionados à competitividade, industrialização, situação econômica e oportunidades para o setor no Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sistema Famasul, 27 de fevereiro

Thermic recebe certificado “Amigos da Natureza” pelo 2º ano

O Jardim Botânico Municipal, órgão da Secretaria Municipal do Meio Ambiente entregou no último sábado, dia 30, o novo espaço da Coleção de Orquídeas do Jardim Botânico. O evento teve a participação de diversas empresas parceiras, entre elas a Thermic.

De acordo com o diretor do Jardim Botânico, Luiz Carlos de Almeida, a participação das 22 empresas parceiras foi fundamental para a conclusão do projeto. “As empresas que nos apoiam formam um elemento essencial no desenvolvimento deste trabalho, elas são como o óleo que não deixa a engrenagem parar de funcionar”, concluiu. A Thermic foi representada no evento pela colaboradora Luma Garcia, que recebeu do prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho, o certificado “Amigos da Natureza”.

O novo espaço tem 300m², com painéis informativos, permitindo uma maior proximidade do visitante com a coleção, contribuindo assim com os trabalhos de educação ambiental.

O Jardim Botânico possui também o Centro Educacional, Coleção Pteridófitas (samambaias), Herbário, Jardim Sensorial Medicinal, Laboratório de Horticultura, Lago de Plantas Aquáticas, Tratamento de Águas Residuais, Trilha Ecológica e Viveiro de Mudas.

Prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho, a colaboradora da Thermic, Luma Garcia, e  Luiz Carlos Neto

Economia deve crescer, diz BC

A economia brasileira deve ter tido “uma parada” no terceiro trimestre, mas caminha na direção de crescimento maior, afirmou na segunda-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

“Ainda não sabemos os números do terceiro trimestre, mas deduzimos que a economia deu uma parada para compensar o número forte de crescimento do segundo trimestre… para voltar a crescer no quarto trimestre”, afirmou ele em evento promovido pela Editora 3 em São Paulo.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará nesta terça-feira os dados do Produto Interno Bruto (PIB) para o terceiro trimestre. Pesquisa Reuters aponta contração de 0,2 por cento em relação ao segundo trimestre deste ano, quando o PIB teve alta de 1,5 por cento.

Mantega classificou o ano de 2013 como “difícil e desafiador”, citando o nível alto de inflação, o “compreensível” mau humor dos mercados e a perspectiva de corte no estímulo monetário dos Estados Unidos.

O Federal Reserve, banco central norte-americano, compra atualmente 85 bilhões de dólares em ativos por mês e parte desses recursos tende a migrar para mercados emergentes em busca de rendimentos elevados. A crescente expectativa de redução desse programa tem alimentando preocupações com a possibilidade de fuga de capitais de países em desenvolvimento e fortalecido o dólar em escala global.

No entanto, o ministro afirmou que os investimentos voltaram a crescer em 2013, apontando na direção da retomada do crescimento do país, e destacou que o programa de concessões de logística e infraestrutura e do pré-sal também deve promover a economia.

A Odebrecht Transport venceu na semana passada o leilão da BR-163 (MT), com investimentos previstos de 4,6 milhões de reais durante os 30 anos da concessão. O governo corre para realizar outros três leilões de estradas federais até o fim de 2013, somando-se às concessões de aeroportos, rodovias e de exploração de petróleo já concedidas neste ano.

Mantega lembrou ainda que a política de desonerações do governo, apesar de ter tido impacto negativo sobre as contas públicas, tende a melhorar a competitividade da economia brasileira, aliada ao recente fortalecimento do dólar ante o real.

“Com o câmbio mais competitivo e a política de desonerações que promovemos nos últimos anos, nossas empresas estão bem mais preparadas para aproveitar a retomada do comércio mundial”, emendou Mantega.

O setor público brasileiro registrou superávit primário de 6,188 bilhões de reais em outubro, pior resultado para esse mês e muito aquém das expectativas.

Fonte: Reuters, 03 de dezembro

Alta do diesel prejudica usinas

O aumento de 4 por cento no preço da gasolina nas refinarias anunciado pela Petrobras poderia significar uma leve e pontual melhora na competitividade do etanol, mas o aumento de 8 por cento no diesel deve neutralizar qualquer benefício para as usinas, disse nesta sexta-feira a entidade que representa as principais empresas do setor sucroenergético.

“O impacto da alta do diesel no custo de produção do etanol é muito significativo. Devido ao grau de mecanização hoje na atividade agrícola, o diesel mais caro afeta plantio, colheita, carregamento e transporte”, disse o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar, Antonio de Padua Rodrigues, em nota.

A Unica afirmou que persiste a “falta de previsibilidade na formação do preço da gasolina”, considerada um dos maiores obstáculos para mais investimentos no setor de açúcar e etanol, incluindo a construção de novas usinas.

“Continuamos sem um sistema, uma fórmula com parâmetros claros e estáveis, que torne possível entender qual o embasamento para manter ou ajustar o preço da gasolina”, disse o diretor da Unica.

O preço da gasolina é considerado um limitador para o preço do etanol e para a renda das usinas, porque para ser atrativo ao consumidor, o biocombustível precisa ser vendido nos postos a no máximo 70 por cento do valor da gasolina.

Fonte: Reuters, 29 de novembro de 2013

Thermic presenteia filhos de colaboradores

Festa com muitas brincadeiras e comes e bebes comemora Dia das Crianças

O sábado, 5 de outubro, foi de muita comemoração para os filhos de colaboradores da Thermic. A Empresa antecipou o Dia das Crianças oferecendo uma animada festa para toda a família. Brincadeiras – de caça ao tesouro a cabo de guerra – e um farto e apetitoso cardápio agradaram a todos.

“É uma ocasião agradável, porque podemos levar a criançada e aproveitar para se divertir com a família e o pessoal do trabalho”, comentou o colaborador Alessandri Luiz Avante, enquanto o filho Isaac participava das brincadeiras com as monitoras.

“O objetivo da Empresa é proporcionar um momento de lazer e diversão com toda a família”, ressaltou a assistente social da Thermic, Susana Ugucione. Para o colaborador Éder Ferrari, a festa é um momento de integração com a Empresa. “É fundamental para sair um pouco da rotina da fábrica e se divertir”, acrescentou. Este foi o terceiro ano que a Thermic promoveu o evento.

dia das criancas 2013 (3)

dia das criancas 2013 (9) dia das criancas 2013 (10) dia das criancas 2013 (8)
dia das criancas 2013 (6) dia das criancas 2013 (5) dia das criancas 2013 (4)
dia das criancas 2013 (2) dia das criancas 2013 (1)

dia das criancas 2013 (7)